Molhados

domingo, 15 de novembro de 2009

Passaporte falso

Decisões cheiram tempo úmido. Tem sabor amargo.Rumos a seguir se tornam cordas bambas. Ensaiam desesperos. Talvez a melhor saída seja sentar na frente do aeroporto, respirar e só depois de ter (a menor noção que seja) sobre algum destino, comprar a passagem.
Tão fácil correr das decisões. Tão fácil arriscar com o coração na mão.
Deve ser a pior sensação do mundo chegar num lugar e perceber que não era ali que deveríamos estar. Que deixamos pra trás outras curvas. Que ignoramos as placas de sinalização. Deve ser desesperador.
Acho que se compara a viagens destinadas a um crime.Aquelas que se viaja com passaporte falso. Passar pela fiscalização e decolar deve ser fascinante. Tanto que se esquece a aterrissagem e as consequências que um passaporte falso (felicidade falsa?) traz.
Caminhos escolhidos no cara e coroa não levam a lugar algum.
Nem fugas desesperadas.
Nem decisões adiadas.

"...se não for pra ser feliz é melhor largar..."

Nenhum comentário:

Postar um comentário