Molhados

sábado, 19 de dezembro de 2009

Líquidos

Tão rápidas quanto o líquido escorre pelas mãos. Assim se tornaram as palavras remetidas aos sentimentos. Aquelas que carregam as juras eternas. Aquelas que "nunca" deixarão de ser belas. Sentimentos também, são tão banalizados. Tão subestimados.
Como líquidos são escoados. Tão impuros. Tão cheios de más intenções e más vontades desde o início. Tão mascarados.

Palavras e sentimentos tão líquidos. Cada vez mais duvidosos. Cada vez menos reais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário