Molhados

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Cássia Eller

Hoje, 29 de dezembro, fazem 9 anos que Cássia Eller despediu-se da vida terrena para alegrar os céus. Parece que foi ontem né? Talvez seja pelo fato de suas músicas estarem sempre presentes, principalmente nos corações que ela tocou com sua voz inconfundível. Cássia nasceu no dia 10 de dezembro de 1962 no Rio de Janeiro, mas após morar em várias cidades do Brasil, foi em Brasília, com 18 anos que decidiu seguir a carreira artística. Ainda bem né?
Dona de uma incrível genialidade, transitava com suas interpretações pelos diversos gêneros musicais, como Renato Russo, Nando Reis, Herbert Vianna, Cazuza, Frejat, Rita Lee, Beatles, Jimi Hendrix, Nirvana, Arrigo Barnabé , Wally Salomão e outros. Não negava: Preferia interpretar a compor. E foi a partir da interpretação de "Por enquanto" de Renato Russo, que a cantora deu os primeiros passos rumo ao sucesso, em 1989.
O último disco, gravado em março de 2001, se aproximava de meio milhão de cópias vendidas, quando ela se foi, no auge de sua carreira. Ao todo foram 8 discos nos quais Cássia cantou sua intensidade, sua vida, seu amor.

Todas as interpretações de Cássia Eller tocam a alma, alegram o corpo e aquecem o coração. Mas sem dúvida merecem destaque as composições de Renato Russo que renasceram na sua voz. E a parceria incomparável com Nando Reis. Difícil escolher uma só música para postar, então escolhi uma que amo muito. Espero que gostem. =)


1º de Julho
Composição: Renato Russo

Eu vejo que aprendi
O quanto te ensinei
E é nos teus braços que ele vai saber
Não há por que voltar
Não penso em te seguir
Não quero mais a tua insensatez

O que fazes sem pensar aprendeste do olhar
E das palavras que guardei pra ti
Não penso em me vingar
Não sou assim
A tua insegurança era por mim

Não basta o compromisso
Vale mais o coração
Já que não me entendes, não me julgues
Não me tentes
O que sabes fazer agora
Veio tudo de nossas horas
Eu não minto, eu não sou assim
Ninguém sabia e ninguém viu
Que eu estava a teu lado então
Sou fera, sou bicho, sou anjo e sou mulher
Sou minha mãe e minha filha,
Minha irmã, minha menina
Mas sou minha, só minha e não de quem quiser
Sou Deus, tua deusa,meu amor
Alguma coisa aconteceu
Do ventre nasce um novo coração

Não penso em me vingar
Não sou assim
A tua insegurança era por mim
Não basta o compromisso

Vale mais o coração
Ninguém sabia, ninguém viu
Que eu estava ao teu lado então

Sou fera, sou bicho, sou anjo e sou mulher
Sou minha mãe e minha filha,
Minha irmã, minha menina
Mas sou minha, só minha e não de quem quiser
Sou Deus, tua deusa, meu amor
Baby, baby, baby, baby

O que fazes por sonhar
É o mundo que virá prá ti e prá mim
Vamos descobrir o mundo juntos baby
Quero aprender com o teu pequeno grande coração
Meu amor, meu Chicão...

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Essência

Quando tudo parece ter "entrado pelo cano" e a gente perde a confiança que tínhamos em alguém, seja por seus atos, palavras, etc, entramos num estado de transe. Ficamos horas, dias, tentando encontrar um motivo para tal decepção. O problema é quando os erros são visíveis e ainda assim não queremos mal à criatura. Entendo o tal transe como um túnel do tempo. Onde ficamos visualizando um filme cheio de paisagens, cores e todos os momentos felizes.
Ainda tô tentando entender bem o que é isso. O que permanece dentro da gente pra não levar em conta os "mil motivos para odiar"? O que fica ali, num cantinho, pra fazer a gente lembrar só a parte boa da história?
Acho que é algo como "essência".
Ou seja, o que temos de mais natural. Traços que nascem conosco e que por mais que passe o tempo e por mais que mudemos estarão lá. Essência é como dar a volta ao mundo, ser influenciado por toda diversidade que há, voltar para casa e descobrir que alguma coisa permanece intacta.

É isso que fica. É o que sobra de nós. É o que sobra em nós das pessoas que amamos infinitamente.

Não desejamos o mal porque em algum momento tivemos em contato com o que de mais puro existe nelas. Ás vezes nem mesmo as pessoas percebem isso, não conseguem enxergar o ponto no qual nos ganharam. Mal sabem que (sim, raras pessoas) conseguem enxergar o que elas buscam dentro de si.

Descobri que amo minha essência. Que ela é pura ainda que mentes e corpos não sejam. Que ela ilumina quando não racionalizamos. Que ela devolve sentimentos eternos. Que ela está lá, quando tudo parece perdido.

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Bem, estive sem tempo para postar e responder os comentários nesses últimos dias, mas aqui estou, "dando um jeito" no meu cantinho. Visitei alguns blogs e notei que assim como no Molhe-se, alguns elementos de página estão com erro, principalmente no campo dos seguidores, por isso resolvi tirar por uns dias, até que descubra o que está ocorrendo. Senti uma imensa vontade de mudar um pouco aqui e então optei por esse azul, limpo e simples, que não foge da idéia do Molhe-se. Espero que tenham gostado.

Perto do Natal tenho a honra de postar esses dois presentes lindos que o Molhe-se recebeu, os selos dos blogs queridos "Memórias Reveladas" da Renata Diniz :




E "Não Matem a Cotovia" da Eduarda. Tenho um imenso carinho por esses dois espaços, então agradeço de coração o reconhecimento que os selos trazem. Como são selos próprios dos blogs que indicaram, fico na missão apenas de postá-los como presentes.

.

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010


Acordei cedo, andei pela casa, abri as janelas, troquei as cortinas e os móveis de lugar. Então senti meu coração sorrir e dizer : Olá.

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

E se eu virar a esquina e encontrar a alegria?
Brindarei com ela todos os passos, certos e incertos. Darei uma festa.
E
depois de tanta dança farei juras de amor eterno, que é
pra ver se ela fica de vez.



domingo, 12 de dezembro de 2010

Uma letra?

Bem, já disse aqui que tô acordando com a música "Milésima Canção de Amor", então a letra de hoje não poderia ser outra, é da banda gaúcha Acústicos e Valvulados, que amo muito. Pra quem não conhece, recomendo. Essa é uma letra que acho linda, espero que gostem. Podem escutá-la aqui.


Milésima Canção de Amor
Acústicos e Valvulados


Parece sorte que eu veja tudo tão perto do azul
Vivo sem norte e sem noção, você volta e diz
Repete o corte, o efeito, o rosto e o mal que me faz
Pensar que é tarde pra terminar verso, estrofe e refrão

Da milésima canção de amor que eu escrevi
Minha rima fácil não combina por divina providência

Que chegue tarde, assalte o santo da consolação
Que abrace forte como se fosse a última vez
Que seja à parte, jamais distante, jamais singular
Que não se canse, que venha ouvir verso, estrofe e refrão

Da milésima canção de amor que eu escrevi
Minha rima fácil não combina por divina providência
Que abrace forte como se fosse a última vez
Que não se canse e venha ouvir verso, estrofe e refrão

Da milésima canção de amor que eu escrevi
Minha rima fácil não combina por divina providência
Na milésima canção de amor que eu escrevi
Minha rima fácil não combina por divina providência.


quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Seeelos

Gosto muito de todos os selos e indicações que o Molhe-se recebe, mas quando é um selo novo é muito melhor não é? E esses 3 selos aqui ainda não havia recebido, por isso fiquei muito feliz. =)
O selo foi indicado pelo Sr. Reticente do blog "Essas e outras reticências" , uma pessoa muito querida, pelo qual tenho um grande carinho.
E a indicação tem muito a ver com isso: Indico esse selo lindo, pela mensagem que ele traz, para o Lucca, do blog "Toy Jesus", um "guri" muito querido, com o qual surge meus melhores debates existenciais "via msn" =)




O selo foi indicado pela querida Zil, do blog Recomeçar, sempre presente aqui no Molhe-se, tem um belo espaço cheio de sensibilidade, daqueles que a gente se enche de sentimento e esperança. É o selo "Vou te contar" aqui embaixo.



O selo recebi da Sumie, do blog Escrito desse lado, que é um espaço muito lindinho, onde aprendi até umas palavras em japonês. =) É o selo "Stylish Blogger Award", que segue às regras:


1.Agradecer a quem me deu esse prêmio.
Então, obrigada Sumie, pelo selo.

2. Partilhar 7 coisas sobre mim.
. Sou taurina
. Amo leite condensado
. Adoro ler os comentários aqui no Molhe-se
. Sou fã de Engenheiros do Hawaii
. Gosto de tatuagens
. Meu celular desperta de manhã com a música "Milésima Canção de Amor" do
Acústicos e Valvulados.
. Não sei dirigir

3.Escolher 10 blogs para presentear com o selo.
Como os 2 últimos selos tinham em comum a regra de indicar 10 blogs, indico-os para os blogs:

Essas e Outras Reticências
Palavras de Fato
Mais Cores
Jornal Afogando o Ganso
Eternizado
Faces do Poeta
Não Matem A Cotovia
Meu Olhar Caleidoscópio
Sob zero grau do signo de libra
Desnuda
Asas Vadias
Infinito Particular
Memórias Reveladas
Meu mundo inteiro
Poliedro
Confissões de uma borboleta
Buteco do Lufe
Redescobrir
Tudo é Silêncio
Interioridades
Minha Vida é um Filme de Almodóvar
Viva e deixe viver

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

AMOR, assim maiúsculo

Alguns segundos podem se tornar anos quando se espera o que não vem. E esses mesmos segundos te ensinam que não basta sentar na varanda e olhar os céus à espera de uma estrela cadente. E então você cresce e aprende a se molhar sem sentir frio. E aprende que algumas pessoas te fazem tocar a paz. Outras te fazem tocar seus limites. E aprende que por todas elas seu coração dirá sim. E nas vezes em que isso for um erro, cometerá o mesmo erro sempre que achar necessário.
Quando o amor é maior que todos os erros sempre há amanhã.
Seus amores devem ser cuidados, é com eles que você conhece a si mesmo. Até os amores distantes te ensinam a tornar as lembranças boas numa gostosa sensação de abraço apertado. Então doe seu coração às pessoas que ama, não as deixe sem saber que você morreria por elas. Não espere as oportunidades certas, não arrisque seu tempo. Faça você as estrelas caírem lá do céu, a cada te amo.

sábado, 4 de dezembro de 2010

O que faz uma pessoa desistir de amar?
Desistir de sentir saudade, de lutar até o último suspiro e de se entregar?
Vejo tantas pessoas que não sentem nada. Nem a felicidade do amor correspondido, nem a dor do amor despedaçado. Caminham em um filme preto e branco, sem a intenção de colorí-lo e eu não creio quando optam por isso.
Prefiro acreditar que corações às vezes ficam em stand by. À espera de serem salvos.



quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Desafio dos 7!

Há alguns dias atrás, a querida Renata Diniz, do blog Memórias Reveladas, propôs ao Molhe-se o desafio dos 7, que está circulando na blogosfera com o intuito de conhecermos um pouco mais sobre quem está por trás dos espaços que visitamos. Bem, primeiro foi a falta de tempo, depois encontrei certa dificuldade em completar as listas ou resumi-las em 7. :)
Agora não tem como escapar, eis o desafio:

7 coisas que pretendo fazer antes de morrer (difícil dizer só 7):
. Casar (é sério)
.
Ter 2 ou 3 filhos
. Conhecer alguns estados brasileiros
. Conhecer alguns países
. Ir num show do Roberto Carlos e da Ana Carolina
. Fazer um curso de culinária
. Ir no Rock in Rio.

7 coisas que mais digo (dífícil lembrar):
. Que tontice minha!
.
Sério?
. Vou pro berço!
. Obrigada
. Por favor
. Aaai, amo essa música
. Já se Molhou hoje?

7 coisas que faço bem (Nossa ^^):
.
Guardar segredo
. Massa
. Strogonoff
. Secar a louça
. Escrever
. Escolher meus amigos
. Ser taurina

7 defeitos meus (difícil dizer só 7):
.Ansiedade
.Teimosia
."...acreditar que o mundo é perfeito e que todas as pessoas são felizes..."
.Ciúme
.Não guardar grana
.
Cometer os mesmos erros
.Não dizer não


7 qualidades minhas (difícil dizer só 7 :P):
.Sinceridade
.Persistência
.Fidelidade
.Amar de verdade
.Honestidade
.Humildade
.Responsabilidade


7 coisas que amo (difícil dizer só 7):
.Família
.Amigos
.Música
.Ler
.Escrever
.Dormir
.Rir


7 pessoas para fazerem o desafio dos 7:
Guará Matos
Thiara Ribeiro
Sayuri
Jehnny
Poeta Del Cielo
Sam
Karla Dias





quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Presente

Olá! Cheguei de viagem e antes mesmo de vir cuidar do Molhe-se, recebo a boa notícia, ou melhor, belo presente, oferecido pelo querido Guará, do blog Jornal Afogando o Ganso. Explicando, ele sorteou 20 exemplares de livros da Fundação Darcy Ribeiro - FUNDAR, entre os seguidores que estavam participando da promoção organizada por ele. O Molhe-se foi contemplado com o livro "Fazimentos / Caderno 8" (foto) , publicado pela fundação, que retrata a passagem de Darcy Ribeiro no governo do Rio de Janeiro.

Nascido em 26 de outubro de 1922, destacou-se nos cenários da educação, antropologia e sociologia, mas foi na primeira que deixou suas principais contribuições: Foi um dos responsáveis pela criação da Universidade de Brasília, sendo ainda, seu primeiro reitor. Foi idealizador da Universidade Estadual do Norte Fluminense, que oficialmente chama-se Universidade Darcy Ribeiro. Publicou vários livros, que podem ser divididos nas temáticas: etnologia, antropologia, romances, ensaios e educação, das quais vários tratam da cultura indígena. Foi eleito em 1922 para a cadeira 11 na Academia Brasileira de Letras.

Bem, a exigência para participar da promoção era responder 3 perguntinhas básicas sobre Darcy Ribeiro, confesso, que pesquisei para respondê-las corretamente. E isso foi algo muito bom, pois pude conhecer um pouco sobre essa ilustre pessoa, então agradeço ao Guará pela oportunidade e parabenizo-o também pela iniciativa e bela homenagem a Darcy Ribeiro.

Para finalizar, um trecho do seu discurso de posse na ABL:

"Estou certo de que alguém, neste resto de século, falará de mim, lendo uma página, página e meia. Os seguintes menos e menos. Só espero que nenhum falte ao sacro dever de enunciar meu nome. Nisto consistirá minha imortalidade."

De volta ao Molhe-se, agradeço de coração aqueles que vieram aqui e entenderam minha ausência, enviando luz e desejo de sorte. Beeejo,beeejo a todos. Logo mais os visitarei.

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Queridos seguidores, leitores e afins

Bem, devo pedir desculpas pela minha ausência em relação às escassas postagens e aos comentários que não retribuí nessa última semana. Lembram da prova que farei dia 28? Que citei no post lá em baixo sobre as tatuagens? Pois é, tá pertinho né? DOMINGO! Então nesses últimos dias fiquei sem tempo pra postar e visitar os blogs queridos que sempre estão aqui, com o maior respeito e carinho. Então por isso, achei que devia explicar minha ausência a vocês. Tô indo viajar amanhã pra tal prova e volto na terça-feira. Prometo que visitarei seus belos espaços e retribuirei o carinho. Beeejo,beeejo, até.

quarta-feira, 24 de novembro de 2010


Às vezes me guardo, outras me gasto. Só pra conquistar de forma amarga o meu equilíbrio. Gosto de pensar que flutuo enquanto ando e imaginar que estou brincando no meio-fio, como criança que esquece o perigo.
Quando meus ossos doem de tanto querer, contraditoriamente meu coração bate mais forte. Estou viva.

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Sentei na velha poltrona. Nas mãos, a xícara de chá e um caderno velho. Meus dias frios são sempre regados dessa incurável nostalgia que assola o corpo e a alma daqueles que não esquecem. E não esquecer e não curar tem sido tão ácido aqui dentro de mim. O caderno que de tão velho denuncia o tempo, conforta e alimenta as esperanças no amanhã. Entre um gole e outro do chá que lembra teu cheiro, fecho os olhos e respiro teu ar. E a paz que inunda meu ser só se assemelha às noites que escondida velei teu sono. À meia-luz teu rosto claro, teu riso que abria-se vez e outra e eu, que desejava profundamente estar nos teus sonhos bons.
Não sei se fico com as lembranças belas que essas palavras me trazem ou se tento encontrar nelas as respostas que não tivemos ao final. Tuas frases ainda estão aqui, tão certas, tão para sempre. E nesse caderno, tuas e minhas palavras se eternizam, muito mais que a intenção já perdida. Fica assim, nossa história sem fim, à espera de frases completas, à espera de um ponto qualquer.




"Um sentimento é feito chuva que cai sob a sua cabeça por onde você vai, é como um frio que vem de dentro quando a pele descobre que pele quer tocar..." Nila Branco / Todos menos eu

sábado, 13 de novembro de 2010

Ensaie seus passos de dança. Ensaie seus truques de mágica. Sem esquecer que você tem o que você pode ver e tocar.

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Tatuagem. E você? O que acha?

Como a idéia das letras de músicas foi bem aceita por vocês, o que me deixou muito feliz, ao invés de postar outra hoje, que era a idéia, resolvi fazer um post diferente. Quero saber a opinião de vocês, sobre algo que tá me torturando há algum tempo e principalmente nos últimos dias: Tatuagens. Sendo assim, digam, debatam e reflitam nos comentários que surgirem sobre o assunto. Antes que alguém pergunte o por quê e de onde tirei isso, vou explicar.
Ao entrar para a faculdade fiz minha primeira tatuagem, uma flor pequena, no ombro direito. Era algo que queria há muito tempo, mas tive que esperar completar 18 anos. A segunda, fiz no ante-braço esquerdo (que aparece na foto do perfil), demorei um tempão decidindo e criando algo legal, queria que simbolizasse uma fase boa, onde situações me fizeram acreditar em luz, em sorte e em qualquer coisa que exista, para nos proteger e iluminar. Tatuei então, a frase "Livrai-me de todo mal", com uma estrela, um trevo e uma pimenta. Isso, há dois anos atrás, na metade da faculdade. Quando os últimos semestres estavam se aproximando, como é normal, comecei a procurar as melhores opções de inserção na minha área (Serviço Social), e foi então que descobri que a Aeronáutica abre todo ano vagas para diversas profissões de nível superior, entre elas, para Assistentes Sociais. Nossa, minha alegria foi tanta, que queria fazer logo o concurso, mas ano passado não rolou, porque teria que ter meu diploma em mãos em maio de 2010, e eu teria em agosto. Bem, decidi então esperar até esse ano, com grande expectativa que abrisse novas vagas, e surpresa: abriu!
As inscrições foram em agosto, mesmo mês que me formei, e as provas objetivas ocorrem no próximo dia 28, daqui exatos 17 dias. Podem imaginar a ansiedade que dá não é? Uma vez que são 3 fases: Prova objetiva, psicológica e física e inspeção de saúde. Bem, minha ansiedade não é totalmente justificada somente pelo fato de ser um processo longo, que dura 10 meses, entre a inscrição e a última etapa. E sim, porque a Aeronáutica é a única das forças armadas que ainda reprova seus candidatos que possuem tatuagens. É claro que eu sabia disso desde quando descobri a seleção para especialidade de curso superior. Está lá no edital, e é dever de todo candidato ler e relê-lo. Existe todo um processo de avaliação em torno das tatuagens na Instituição, e alguns critérios, exemplo: Tem tatuagem? Não pode ficar visível em NENHUM dos uniformes, incluindo o de educação física. Fica visível? Eliminado.
Aí vocês devem estar se perguntando: Que guria louca. O que ela quer então? Respondo o seguinte, como já ouvi algumas pessoas que passaram nos últimos exames dizerem que viram sim, gente com tatoo lá dentro, resolvi arriscar. Aliás, não ia passar 20 anos da minha vida (o limite de idade é 43 anos), pensando como teria sido se tivesse tentado. E se não rolar, desencano e bola pra frente. Se rolar: OBA! É claro que meu caso é mais complicado pela tatoo do ante-braço.

Mas fico pensando, isso não é algo muito conservador para os dias atuais? A Marinha e o Exército já excluíram dos últimos exames a questão da tatuagem, desde que a mesma não ofenda os princípios da Instituição.

Lembrando que o concurso não é para oficiais de carreira, e sim, oficiais temporários. Caso passe, você serve a Aeronáutica por 8 anos, como 2º Tenente Temporário, exercendo a profissão a que se destina. É mais um fator que deveria contar contra a rigorosidade exigida.

E vocês? O que acham? Possuir tatuagem ou não medir 1.55m (altura exigida) vai diminuir tua competência profissional? Vai diminuir a bagagem de estudo que você adquiriu em 4 ou 5 anos de faculdade? Comentem!

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Twitter então!

Depois de alguns questionamentos sobre por que não me render ao twitter, venceram-me. Agora lá então!Sigam: @annagarriberri Beeejo,beeejo a todos!


segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Seeelo Novo!

Recebi esse selo da querida Cristiane do blog Meu Olhar Caleidoscópio, a quem agradeço de coração pela escolha do Molhe-se, entre tantos blogs. É um selo muito bonito, trocado entre blogs amigos. Eis as regras:

- Exibir a imagem do Selo no Blog

- Exibir o link do blog que o indicou

- Presentear 10, 15 ou 30 blogs e avisá-los.

PS: Quem não for muito fã de cumprir as regrinhas, leve-o assim mesmo, é um presentinho de coração para os blogs que sigo e visito. Como sempre falo, é muito difícil escolher os blogs para indicar os selos, então, tentei indicar aqueles que frequentemente estão por aqui e que retribuem o carinho que tenho por seus espaços.

São eles:

Faces do Poeta da Ira Buscacio

Viver é crônico do Rob Novak

Sob Zero Grau do Signo de Libra do Franck

Jornal Afogando o Ganso do Guará Matos

Desinformação Seletiva da querida Anga Mazle e dos seus amigos Tuca Zamagna, Teophanio Lambroso e Elza Magna

Essas e Outras Reticências do Sr. Reticente

Recomeçar da Zil Mar

Ventos na Primavera do Arnoldo Pimentel

Confissões de uma borboleta da Karla Dias

À querida Sam pelos seus blogs: SAM e Desnuda

A luz aflora onde nenhum sol brilha do Leo

Apenas um Cadinho de Poesia da Malu

Tudo é silêncio da Noyara

Asas Vadias da Sabiana

Por um mundo mais colorido da Jehnny

Ad litteran da Zélia Guardiano

Retribuindo o carinho e reconhecimento, pela presença sempre adorável, indico o selo também à Cristiane.

sexta-feira, 5 de novembro de 2010



Teu medo de ter medo paralisou teus gestos
e então nem viu meus braços abertos.
Eu era tua sorte. Teu amuleto. Teu santo forte.
Talvez nem volte.
Mas também não quero ser a dona dos teus dias tristes e cinzas.

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Fato

Faço uma força enorme para andar em linha reta. E depois de alguns passos, lá estou de novo, virando as esquinas que finjo ter teu nome. É como se soubesse no fundo, que enganamos a nós mesmos, com essa nossa mania de acertar sempre. Não somos mesmo querido, as pessoas certas para nós. Mas quem disse que vive-se só de acertos? Se as esquinas continuarão tendo teu nome, não sei. Sei apenas que somos nossos melhores erros.




sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Uma letra?

Bem, não sei se já disse aqui, mas, sou louca por letras de músicas. Gosto de escutar e ficar analisando as palavras, as entrelinhas, enfim, o conteúdo, que é o mais importante (pelo menos pra mim). Entre um post e outro vou postar algumas letras que são importantes de alguma forma na minha vida e que são lindas. Vou postar só a letra, então aconselho a quem gostar dela, tentar ouvir também. Essa aqui, é a letra da música "Igual a você" da banda gaúcha Nenhum de Nós, que gosto muito e que vale a pena conhecer (aqueles que não conhecem, claro). Por que essa letra? Não sei. Veio do nada a idéia do post e do nada veio a música. =) Além disso, tem todo um sentido lindo, sobre as coisas inexplicáveis que acontecem numa relação mesmo depois do fim, como a permanência das lembranças boas. Espero que gostem.

Igual a você/Nenhum de Nós

Eu sei que nós dois éramos bons amigos
Você conhecia meus medos escondidos
Eu guardava segredos proibidos
Estávamos ligados, comprometidos

Algumas vezes menti pra te proteger
Você me fez fugir quando o melhor era mesmo correr
Eu fazia você sorrir na hora exata de chorar
Você me ensinou a pedir quando eu insistia em mandar

Agora você tem novos amigos
Normal que um dia isso fosse acontecer
Só não me faça te odiar.
Não me peça para esquecer
Não espere que eu seja igual a você

Algumas vezes menti pra te fazer correr
Você me fez fugir só pra me proteger
Eu fazia você sorrir quando insistia em mandar
Você me ensinou a pedir na hora exata de chorar

Agora você tem novos amigos
Normal que um dia isso fosse acontecer
Só não me faça te odiar.
Não me peça para esquecer
Não espere que eu seja igual a você.


domingo, 24 de outubro de 2010

Sua vida e seus atos são um livro de infinitas páginas
que eu leio e releio
enquanto você se limita à página dois.

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Ainda tenho a intensidade como algo predominante aqui dentro.
E intensamente sigo.
Dias intensos.
Pessoas intensas.
Eu.
Intensa.
Sentimento.
Força.
Fé.
Não quebraria meu coração por momentos mornos.
Movo-me.
Corro.
Escrevo.
Amo.
Canto.
Sonho.
Intensamente.
Como deve ser meu caminho.
Como vai ser.
Não saberia frear nas curvas e esquecer as placas que vi.
Acelero e vivo mais.
Coração e cola quente combinam sim.
São intensos.
São tão eu.

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Texto do Sr. Reticente do blog Essas e outras reticências. Achei o texto lindo e verdadeiro. Composto de palavras que às vezes me faltam mas que expressam coisas que sinto e acredito. Pedi pra postar aqui no Molhe-se e então a autorização veio como presente de aniversário. :) É o primeiro texto postado que não é meu, mas como disse a ele, tenho um carinho muito grande por tudo que ele escreve lá. Não deixem de visitá-lo. Bem, só pra explicar. Eis o texto:



Exercício sobre um lugar comum chamado Amor

Porque no fim das contas o que une as pessoas é o amor - é clichê, mas é a mais pura verdade. E o amor que tanto buscamos não está nos outros, está em nós mesmos. Quando sabemos quem somos; quando aproveitamos nossas dúvidas, fraquezas e fracassos para aprender sobre nós e sobre os outros; quando a dor é compreendida como um estágio e não como algo definitivo; quando aprendemos que olhar nos olhos pode valer muito mais do que qualquer palavra bonita; quando descobrimos que a solidão não é condenação e sim contato consigo mesmo; quando o presente é mais interessante do que um passado frustrante e um futuro sombrio, aí sim estamos aptos a amar! Aí sim, atrairemos quem tem amor pra dar, amor de quem quer nosso bem simplesmente, mesmo que não fique pra sempre. Portanto, não se deixe enganar, não se lamente nem tenha pena de si mesmo por não se encaixar no que vendem ou exigem lá fora. É balela, é furada! Não posso sentir sua dor por você, pelas limitações que você tem, nem dizer que a sua dor é maior que a minha e vice-versa, pois cada um sabe onde lhe dói, mas acredito que ninguém sofre nada que não possa aguentar! Portanto, seja firme, seja confiante, seja alegre, seja amor e nunca será solidão!

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Presentinhos de aniversário





O Molhe-se nem estava de aniversário ainda, mas dia 08/10 recebeu de presente o selo "Blog Flor de Primavera" da querida Lets, do blog Lets Me. Aí, já de aniversário, recebeu o mesmo selo da Zil, do blog Recomeçar e também recebeu do Arnoldo Pimentel, do blog Ventos na Primavera, o mesmo e outros três selos. Presentão não é? Como é pra mim a presença deles aqui no Molhe-se.

Obrigada pelo carinho e pelas indicações. O selo "Blog Flor de Primavera" tem a seguinte regra:

1. Dizer 5 coisas que você ama.
2. Indicar para no mínimo 5 blogs.
Às regras então:
1. Amo Deus, minha família, meus amigos, leite condensado e o Molhe-se (amo muito outras coisas, mas foram essas que vieram na cabeça em tempo recorde, hauhauauha).
2. Indico esse e os outros três selos aos blogs:
Memórias Reveladas da Renata Diniz
Meu mundo inteiro da Thiara Ribeiro
Let Me Go da Monnie Lobo
Novas Estações do Wanderley Elian

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Parabéns pro Molhe-se!

Hoje, dia 12/10, o Molhe-se completa 1 ano de existência! Ah! Isso não é lindo? Algo que tu faz, gosta do que faz e não perde o ânimo nunca? Amo o Molhe-se, e nesse 1º ano ele serviu pra tanta coisa nessa minha vida... E o que é melhor, pra vida de algumas pessoas que vem aqui e gostam do que encontram. E é por mim e por essas pessoas que o Molhe-se continua crescendo e encantando. Então a todos vocês, obrigada pelo carinho. Cada um tem uma parte aqui, seja por seguir, comentar, ler e etc... Obrigada de coração a todos vocês. E, parabéns ao Molhe-se!



segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Para os melhores amores do mundo

Descobri cedo que não combino com certas coisas. E porque é cedo é que tive sorte. Ah, não me bastaria uma vida que não é minha, com pessoas que nunca foram minhas. Aí você me diz: Pessoas não são umas das outras. Aí eu digo: Meus amores são sim. Todos meus. Verdadeiros amores são esses, os que ficam em nós, que se doam pra nós. Meus amores são meus amigos (poucos mas belos), minha família louca e meus sonhos mais intensos. Amores que são meus. E por descobrir que não combino com certas coisas é que pude escolher com o quero combinar. Quero combinar com isso de ser livre e de se desprender do que não me acrescenta mais. Quero combinar com isso de ser quem eu sou e com isso de dizer adeus sem olhar pra trás.
Combino com isso de dizer eu te amo sem temer. De amar meus amores que são meus... Melhores amores.

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Pra mim mesma

Ás vezes é você com você mesmo. Sem intermediários. Sem ninguém para culpar. Sem intervalo entre o 1º e o 2º tempo. Você e o tempo que te resta para os sonhos. "Não disperdice o tempo como se ele fosse eterno". Quando você tem tantas chances nas mãos, percebe que só teu sonho te acompanha na batalha de vencer. No final das contas... É você e ele. Tente não decepcioná-lo, ao menos acredite.



quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Do que a gente aprende um dia

E não teria graça se houvesse roteiro nessa nossa peça. Realmente não teria graça nascer sabendo os acertos e os erros que cometeríamos. Adiantaria nosso lado, é claro, saber onde mora a criatura pela qual perderemos a cabeça. Ah! Isso seria bom. Tem um porém, não aprenderíamos com os desamores. Não haveriam as desilusões e então as voltas por cima. Não basta mesmo, viver atalhando o caminho. Empurrando com o pé a sujeira num canto da sala. Gosto dessa coisa de morder o lábio de tanta felicidade. De falar palavrão ao esbarrar num móvel. Gosto dessa coisa humana de se perder. De fechar o olho e apostar as fichas. Realmente o que nos move é o descobrir. Descobrir que gostamos mais de sorvete de banana do que de chocolate. Que não era a pessoa certa. Que todos, indiscutivelmente, erram. Que nem todos perdoam. Que nem todos se permitem. Que temos um coração. Que é melhor abri-lo. Descobrir que sorrir é bem melhor. Que amar é bem melhor. Que se molhar é bem melhor. Não teria graça nascer com manual de instruções.
Abre os olhos pra tanta coisa boa. Agarre o que você mais gosta. Celebre o inevitável e o imprevisível. Jogue fora esse roteiro velho e surrado que existe na gaveta. Celebre o fascinante ato de descobrir.

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Até a hora de parar

Existe uma fronteira aqui. Um traço forte e inabalável entre meu amanhã e meu ontem. Nem sempre foi assim. E eu sei que passei muito tempo temendo não ter forças. Antes de dormir, rezava para meu anjo da guarda. Perguntava pra ele por que conseguia fazer todos felizes com meus conselhos mais sérios e com minhas melhores piadas. Sonhava com uma resposta e outra, mas nada muito convincente. Seguia no limite da razão. Caso contrário, se tornaria total insanidade acreditar em outro mundo. Passei do limite. E a insanidade me mostrou que sim, existe outro mundo. Um lugar onde não existem certezas. Existe fé.
E descobri que o passo que decide minha vida, é meu e de mais ninguém. Preciso, é claro, de pessoas que riem, que cantam e dançam ao meu redor. Mas a hora de parar, é ato solitário. Parar de sentir medo, parar de dizer não, parar de dizer sim. Parar pra pensar. Parar pra seguir.

Meu amanhã é colorido. Eu existo no mundo onde estou. E minha história eu conto. Eu invento. Eu canto.

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Minha memória que quase falece ao te ver, também me salva desse coração suicida.

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

- Um ou dois?
- Dois.
- Eu li a embalagem. Realmente não há restrição alguma em usar dois sachês para uma xícara de água.
- Bebo chá com dois sachês há tanto tempo. Você sempre se preocupou à toa com isso.
- Não é preocupação. É cuidado. Como vai o trabalho? Conseguiu uma mesa nova? (risos)
- (risos) Enfim. Consegui sim. E está tudo bem lá. Algumas pessoas perguntam de você, como se eu soubesse muito sobre você.
- Você sabe muito sobre mim.
- Não agora. Passaram-se alguns meses. E não sei mais sobre sua rotina.
- Pode saber sempre que quiser. Pode vir sempre beber um chá. A casa é sua também.
- Beber um chá e me atualizar sobre sua vida? Não, não querido. Este é o último chá. Se não for o último, não haverá mais fim.
- Então, que não seja o último.
- Acabei. Tenho que ir.
- Esse foi o último chá?
- Talvez. Vou pra casa dormir. Se eu sonhar com você e sentir saudade ao acordar, haverá outros.
- Então, até amanhã querida. Não esquece que amo você.

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Máquina de lavar roupas

Tudo bem. Aceito a opinião de quem diz que "o tempo cura tudo". Quando era criança, até me convenceram disso. Mas hoje não. Não faço nem questão de pensar nessa possibilidade. Pra mim, o tempo é como uma máquina de lavar roupas. A lama, aquela coisa entranhada, ela não limpa. Tal qual o tempo "não" cura tudo.
O fato é que as máquinas de lavar evoluíram. Lavam (umas três vezes), enxaguam, centrifugam e secam. Mas é só jogar uma roupa muito suja ali dentro que, toda eficiência some, deixando algum resquício de mancha. E o tempo... Segue o mesmo caminho. Lava nossa alma, centrifuga nossos sentimentos e nos seca por inteiro.Também deixando suas manchas.
Prefiro sustentar minhas teses... Máquinas de lavar roupas não resolvem tudo. Não juntam as roupas espalhadas no chão do quarto, não tiram toda sujeira e não mandam para o varal. O tempo não junta nossos pedaços espalhados pelo chão nos momentos mais difíceis, não tira de nós o que mais nos dói e sozinho não resolve nada.

Por mais que evolua. Por mais que passe. Exigem atenção e uma ajudinha nossa. Manchas exigem um olhar especial, produto especial e cuidado especial. Manchas devem ser levadas a sério, não deixadas de lado para que sequem e se tornem manchas eternas.

Pra mim, o tempo é como uma máquina de lavar roupas. A lama, aquela coisa entranhada, ela não limpa. Tal qual o tempo "não" cura tudo.

domingo, 5 de setembro de 2010

Seeelo!

Aaah, feliz em ter recebido mais uma vez o selo Blog de Ouro. Dessa vez da Nine Frescorato, do blog Linhas do Pensamento, a quem agradeço de coração. Seguem o selo e as regras:





1. colocar a imagem deste selo no seu blog;
2. indicar o link do blog que te indicou;
3. indicar outros blogs para receberem o selo;
4. comentar nos blogs dos indicados sobre a indicação

Indico aos blogs:

Buteco do Lufe

Memórias Reveladas

Urbi et Orbi

Other World

quarta-feira, 1 de setembro de 2010


Todos deveriam experimentar a sensação de querer cortar os pulsos por alguém. Chegar ao limite da dor no peito e jurar pra si mesmo que chega. Testar e concluir que todas as tentativas de esquecimento são em vão. Como cantou Cazuza: Mais uma dose? É claro que eu tô a fim. E assim entregamos os pontos. Encontramos a pessoa que nos faz esquecer todos os riscos. Aquela que se compara a um salto de bungge jump... Dizemos não. Relutamos com muito medo. Segundos depois fechamos os olhos e já é tarde. Não nos importa o tempo que a alegria dura. Sabemos que dentro do peito as coisas boas permanecem. Esses "amores - bungee jumps", boicotam nossos sentidos. Vivemos na fronteira entre o incondicional e a nossa razão. Entre voar alto e tocar os pés no chão de vez em quando. Tente cortar os pulsos, mesmo com biscoito molhado no leite. Toque seus limites por alguém. Com as pontas dos dedos ou com o corpo inteiro. Ame mais que tudo. Seja lá o que for.

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Vi uma estrela cadente.
Espero que ela tenha algum problema de audição, como as que a gente viu.
Meu anjo da guarda não me perdoa se eu disperdiçar outro sonho.

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Mudei, como esperavas, como temias.
E ao contrário do que suspeitavas, não esqueci nenhum detalhe teu.
Vez e outra lembro de ti, te enxergo nos rabiscos da minha memória um tanto desastrada.
Aprendi a desenhar. São traços ainda, mas teu rosto está quase perfeito.
Tenho cigarros, um pouco de chá e um relógio sem pilhas pra hoje à noite.
Bastava você mudar também.
De rua, de casa, de roupa, de mim.


sábado, 14 de agosto de 2010

E se eu evito é porque não adianta sofrer pelo que não me basta.
É como passar mal comendo chocolate e não se livar do vício.
É. Não adiantaria. Uma parte tua não me basta.

domingo, 8 de agosto de 2010

Vejo graça nos meus tropeços.
Assim, como as nuvens veem graça no sol morninho nessas manhãs de inverno.
Então sorrio baixinho. Como se provocasse minha mente:
"A 20km e você tropeça? Ah, vou despedir você."
Sorte que ela rebate:
"E pra que a pressa? Você não tem hora marcada. "
Aí rimos juntos.
Damos as mãos e seguimos.
Como se não tivéssemos que voltar pra casa.Sem pressa. Sem hora marcada. "Como tudo deve ser."

sábado, 7 de agosto de 2010

Acorde feliz

Um dia a gente acorda feliz. Não apenas pela noite de descanso e sono profundo. Mas pela paz de ter encontrado respostas que buscávamos. É como se acordar fosse sinônimo de vida nova (e não é?). Como se recebêssemos outra chance: Vai lá. Vai ser feliz. Toda busca por esta paz, não tem fim, a menos que aprendamos a amar a nós mesmos. E é esse o sopro: Aprenda a amar a si mesmo, antes de qualquer coisa. Não há respostas, não há fins belos e paz enquanto buscamos algo que foge de nós, que não é nosso, como querer mudar uma pessoa, uma situação, o mundo, antes de mudar o que nos move. Quando isso acontece, acordar feliz é fácil.
Aprenda a amar a si mesmo. Não esqueça de amar a si mesmo.
Mude. Acorde feliz!

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Seeelo novo

Aaah, sempre fico feliz quando o Molhe-se ganha algum selo, mas esse aqui é muito especial, deu um up, digamos assim, nessa mente que põe o Molhe-se a rodar por aí. Além disso, não é muito fofo esse selo? E tem tudo a ver com o blog sim, com as variações dos posts, etc. De coração, agradeço a Monnie Lobo do blog Let me go, pela indicação do selo. A regra do selo é dizer 10 coisas sobre si (não sou boa nisso, mas vou tentar):

1. Ultimamente tô nada criativa aqui no Molhe-se.
2. Faltam 22 dias para minha formatura.
3. Tô dormindo cedo.
4. Não tô estudando (e deveria estar).
5. Tô acordando tarde (e não deveria estar).
6. Tô ouvindo muito a banda "Luisa Mandou um Beijo" (boa mesmo, confiram).
7. Não aguento mais tanto frio aqui no Sul (até gosto, mas tá demais dessa vez).
8. O toque do meu celular é "Sempre Igual" da banda Moptop (também boa).
9. Sinto a maioria das coisas que escrevo aqui.
10. Alguns posts são situações que acontecem, outros que deveriam acontecer.

Indico o selo para os blogs:


Sim, tem vários blogs que adoro, mas indico o selo a estes em especial. Beeejo,beeejo.


quinta-feira, 29 de julho de 2010

Dorme guria. Fecha os olhos que a manhã logo vem.
Esperar não é tão ruim assim. E teu voo não demora.
Mas agora, fecha os olhos e dorme.
Canta outra música, dança outra dança e não se cansa.
Fecha os olhos que a manhã logo vem.

terça-feira, 27 de julho de 2010

Você me traz saudades de um tempo que já passou

Pensei em escrever-te algumas palavras que soassem definitivas.
Queria te convencer que estou indo embora, levando teu coração.
Você sabe, você sabe... Que teu olhar ao longe, ao nada, leva teu coração ao meu.
Quando você se sente feliz e capaz sem mim, você se engana.
Mas insiste em complicar a simples vida colorida que sonhei.
Teu rosto claro ainda fica quente?
Ainda sonhas?
Teus dedos ainda lembram o contorno do meu rosto?

"Você me traz saudades de um tempo que já passou". Diz a música que ouço
ao acordar. Então troco de roupa, de música e vou.

Pensei em escrever-te. Mas já passou.

sábado, 24 de julho de 2010


A gente acreditou tanto no amanhã, e o ontem deu tão certo,

que o presente se desfez, como nossos laços.

Então descobrimos de maneira

nada boa que nosso amor passou de amor.

E que o presente deve ser cuidado como os passos em falso.

Era nosso presente que sorria.

Era nosso presente que abria os braços.

De tudo, continuo dormindo com tua camisa e fingindo ter

teu rosto em meu peito.

De tudo, às vezes converso com o espelho, como se

respondesse tuas perguntas absurdas sobre o mundo.

De tudo, nosso amor passou de amor.

Ficou aqui, eterno como teu cheiro em mim.

Como um livro sagrado, intacto e belo.

Enquanto o tempo passa, enquanto nos afasta.

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Seeeelos e meme

De volta ao Molhe-se, recebi da Jaci Macedo do blog Little Dangerous, esses selinhos e o meme aqui de baixo:

Seeelos:





O meme, é o seguinte, tenho que dizer 6 coisas sobre mim,


que talvez quem vem até aqui ainda não saiba. Deixa eu ver (é a primeira vez que cumpro as regras de selos e meme)...

1. Meu nome completo, é Ana Lúcia Agarriberri Correa.

2. Tenho 23 anos (acho que isso tá no perfil).

3. Tenho 2 tatuagens (vocês sabem de uma só :P).

4. Tô acabando a faculdade de Serviço Social.

5. Gosto de bom humor e inteligência (acho fundamental em todo mundo).

6. Amo a Liri, a Fran e a Taís (a gente vai morar junto depois da faculdade).

As regras do selo (que eu não vou seguir pra variar):

1- Para ti, um olhar vale mais que 1000 palavras?
2- Ainda te lembras a quem lançaste o teu primeiro olhar?
3- Comentar o blog de quem o criou.

Esse selo aqui é o Prêmio Blog de Ouro. Assim como o Fernando Franco do blog Ébrio, que indicou ao Molhe-se, fiquei muito feliz, porque é bom saber que em algo que a gente faz, alguém se identifica e ainda reconhece o nosso espaço como merecedor dos selos que circulam entre os blogs. As regras do selo:


1- Colocar a imagem do selo no seu blog.
2- Indicar o link do blog que nos indicou.
3- Indicar blogs, para receber o selo.
4- Comentar nos Blogs dos indicados sobre este selo.






Pela primeira vez vou cumprir a regra de indicações:

1. Little Dangerous
2. Ébrio
3.Eternizado em Palavras

Claaaaro que tem um monte de blog pra indicar, e farei isso em outro post,
hoje dedico esses selos para estes 3 em especial.

segunda-feira, 19 de julho de 2010

E um gole a mais já não resolve.
É outro corpo.
Mas abro os olhos e é teu rosto.
É o teu gosto.
É você.
E um gole a mais já não resolve.
Mas é assim que te sinto.
Que te vejo.
Que te tenho.
Sem te ter.

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Volteeeei! Com um 9,5! \o/

Aeee! Minha banca foi dia 12, segunda-feira, apresentei a monografia, e o veredito: 9,5. Valeu o esforço, a dedicação, o sufoco, o tempo de reclusão, etc... Obrigada a todos que torceram e desejaram boa sorte. =)




"...Importa são os nossos mais intensos desejos;
Importa os pequenos sonhos, simples como qualquer pedrinha que surge. Sustentá-los ao longo do caminho é uma arte. E o longo caminho abre portas que idealizamos que perseguimos... Em baixa ou alta velocidade...
Pequenos e simples sonhos cabem em longos caminhos... Talvez seja pelo fato de que atrás dos longos caminhos, lá no final, há sempre as montanhas e as belas paisagens...
Há sempre recompensa para quem se permite caminhar;
Aceitar os desafios e trazê-los em formas de troféus, medalhas, diplomas...
Há sempre a chance de resgatar algo. Seja os quilômetros gastos com o nada ou os nossos valiosos diamantes.
Percorra longos caminhos... Mas não deixe os diamantes para trás.
Sustente pequenos sonhos e divida os grandes por dois.
Há tempo para tudo... Para recompensas, resgates e retornos.
Importa é não parar. É não temer as pedras que “sempre” irão surgir.
Ser longo não significa que não irá haver alegrias e prazeres...
Por isso aproveite... Os minutos e os quilômetros da vida. Tenha sempre em mente o final do percurso ilustrado com as mais belas paisagens que há.
Importa viver com um ideal e não deixar de sonhar, quilômetro após quilômetro."

domingo, 4 de julho de 2010

Sempre do mesmo jeito, a cabeça a mil, o frio na barriga e o suor mais gelado
que a pele. Estão lá de novo, onde lhes dói algo que não sabem o nome.
_ Você sabe. Não sou eu. São suas roupas, seu cheiro, seu cabelo e
e essas suas manias.
_ Pensei que soubesse, confesso. Mas o que me prende é exatamente isso.
_ O que lhe prende onde? Em você, como eu?
_ Mais ou menos. Posso dizer que estou preso em você por estes mesmos motivos.
Mas posso dizer que estou preso em mim porque você também está.
_ Temos consciência disso e aos poucos destruímos nosso mundo. Nosso sonho.
_ Na última vez foi você quem disse, que não sabia se esperava ou se corria... E agora, sabe?
_ Não vou correr. Nem esperar. Mas só de perto existe nós.

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Desculpem-me todos!

Essas últimas semanas não respondi todos os comentários
e postei quase nada. Devo pedir desculpas, eu sei.
O que acontece é que estou em fase de finalização e apresentação
de meu Trabalho Final de Graduação (monografia), e por isso,
não tô conseguindo pensar em outra coisa, até penso, mas preciso acabar
logo o trabalho, caso contrário, não tem formatura! (imagina!)

Desculpem-me todos! Logo, volto a me dedicar ao Molhe-se.
Agradeço a todos que vem até aqui, seguem, comentam, etc.
Sempre muito importantes. Sempre bem-vindos!

Beeejo.

sábado, 19 de junho de 2010

Entrevistei-me:

O que você acha de amores instantâneos? De pessoas que amam e desamam?

Gosto do inédito, apesar do chocolate quente a cada inverno.
Sentimento tem que ser novo.
Surrado, rasgado, mas novo.


A poltrona velha, o caderno rabiscado, coleções de discos,
até o chocolate quente, são todos vícios.

Mas sentimento? Invente um novo, antes de amar por aí.

Palavras repetidas me gastam.
Sempre me gastaram.

domingo, 13 de junho de 2010

Então grite!

Toda palavra não dita vai sufocar o riso antes incontido, vai ofuscar o brilho que se tinha no olhar e paralisar todos os gestos que antes não se controlavam.
Toda palavra não dita vai revelar nossa alma, vai dizer só o que se errou e o quanto se arrependeu de calar todas aquelas letras que pulavam na mente, coloridas, e que, agora sufocadas, não ditas, transformam tudo num filme preto e branco.
Toda palavra não dita vai bater sempre à porta da consciência, vai fazer transbordar os olhos e apertar o coração.
Coração... Não adianta calar a palavra e por em confronto com o que bate mais forte.
Toda palavra não dita só faz ouvir o coração. E isso é o que vai fazer doer mais.
Não é a palavra não dita o problema. O problema é o que o coração grita.