Molhados

terça-feira, 9 de março de 2010

É muito. Pouco.


Lembrei antes de dormir que a vida é curta.
Que as pessoas não sabem quando irão pra sempre. Que não sabemos se
despedidas não serão as últimas despedidas.
Olhei pra esses "vinte e poucos anos", como diz a música, e percebi que é muito pouco. Definitivamente vivi pouco. Viverei pouco. E não sei quanto tempo vou levar pra voltar à terra e ter a chance de evoluir mais.
A vida é mesmo muito curta. Ainda que vivamos cem anos ficaremos devendo.

E amanhã? Não sei.
Então pegue cada segundo do seu hoje e transforme em risos soltos, em conversas jogadas fora, em abraços apertados, em saudade aliviada.

Não leve muito a sério. Sempre vai ser muito pouco.

"...vamos viver tudo que há pra viver..."

Um comentário:

  1. ...vamos nos permitir!
    E fazer do hoje um motivo de felicidade, pois o amanhã nem sabemos se chegará.
    Beijos

    ResponderExcluir