Molhados

sábado, 24 de abril de 2010

Merece ser lido de novo (Menos inverno)

Outro caminho que surge de repente já vem com a bagagem do novo. O novo traz medo, insegurança e o sabor amargo das incertezas. Acostuma-se a ganhar e não a perder. Disso a aversão ao desconhecido.
Todo começo de inverno traz momentos nos quais ficamos lá, inertes no sofá. Aos poucos o frio extremo vai passando, e a gente vai aprendendo outras formas de colocar o pezinho na rua e a se desfazer de alguns agasalhos.

Talvez o primeiro passo seja abrir a geladeira, colocar a mão na água gelada e permanecer alguns minutos sentindo muito frio.

Alguns minutos...
Não uma vida inteira.

O sol bate e o segundo passo é descobrir que a gente não morre de frio. E que assim é o novo.
Arte... Descobrir que não pode-se ganhar sempre mas que pode-se reagir sempre.
Pode-se não morrer de frio no inverno.
Buscar alternativas para a primavera chegar mais rápido e tornar o caminho novo um lugar habitável... Terceiro passo.
Sim. Virão muitas estações, mas aos poucos adquirimos outros dons para que fiquem para trás o medo e o anseio ao novo.

Formas automáticas de renovação espiritual? Também é arte.
Renove-se para o bem. Com o bem.

11 comentários:

  1. "Renove-se para o bem. Com o bem" - bonito isso. Resta dizer apenas: - amém!

    Bom domingo!


    P.S.: Você encontrou apenas o conto ou o livro todo?! Lá tem outros textos muito bons também!

    ResponderExcluir
  2. Juro que amo o inverno e as maneiras que ele me faz ser mais eu. O calor me estressa.
    Mas admiro, sempre, as tuas palavras muito bem colocadas! Beijos, Ana.

    ResponderExcluir
  3. que texto lindo.
    poeticamente perfeito..

    levando um texto como a natureza leva suas folhas e suas sensações..

    [viajei]



    abraço
    e meu são bernardo está na primeira divisão do campeonato paulista em 2011
    aheee rumo a tóquioooo.
    barcelona que se cuideeee...
    não...são bernardo num tem nada a ver.
    é com a inter de milão mesmo

    fuii e se não gosta de futebol...não tem problemaa....eu tbm não.. *-*

    ResponderExcluir
  4. Sem o inverno vivo num constante calor do inferno.

    Preciso do frio, do casaco,daquela dose certeira e ao mesmo tempo errada de conhaque para me aliviar, me iluminar.

    Forte abraço.

    ResponderExcluir
  5. Hey querida, adorei. Eu gosto de renovação. Faz bem a alma. Beijinhos.

    ResponderExcluir
  6. "Buscar alternativas para a primavera chegar mais rápido e tornar o caminho novo um lugar habitável.."
    Mudanças trazem anseios, medos, angústias. É necessário paciência e coragem para enfrentar as novas etapas.
    Tô te seguindo. x)

    Beijo!

    ResponderExcluir
  7. Ana, mais um bonito texto!
    Eu acho que só é preciso deixar passar o tempo, porque a pouco e pouco ele vai-nos trazendo todas as estações umas atrás das outras. Só é preciso que não interrompamos o decurso natural das coisas e habituemos os nossos corpos, ao frio e ao calor conforme o local e a hora.
    Beijinhos gostei da visita no "tudonummomento.blogspot.com" Obrigado, voltarei...

    ResponderExcluir
  8. "Descobrir que não pode-se ganhar sempre mas que pode-se reagir sempre"

    Uma verdade que a gente custa a admitir...
    Lindo texto!

    Bjkas..

    ResponderExcluir
  9. Eu não gosto do calor,pq ele me deixa irritada.Já o frio me deixa tranquila,relaxada e eu amo essa estação,mas concordo com vc que temos que nos renovar sempre.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  10. passando pra encher a paciencia jah q me ausentarei...uns diazinhosss..


    enfim

    ótima quartaa...
    e faço das do zé as minhas palavras..

    melhore sua vida...
    tome activia com johnnye walker...e saia cagando e andando..
    *-*

    e no rio grande do sul sexta estréia o filme..
    o homem QUE LEVOU ferro 2....aieeeeee***

    Fuii...

    ResponderExcluir