Molhados

sábado, 19 de junho de 2010

Entrevistei-me:

O que você acha de amores instantâneos? De pessoas que amam e desamam?

Gosto do inédito, apesar do chocolate quente a cada inverno.
Sentimento tem que ser novo.
Surrado, rasgado, mas novo.


A poltrona velha, o caderno rabiscado, coleções de discos,
até o chocolate quente, são todos vícios.

Mas sentimento? Invente um novo, antes de amar por aí.

Palavras repetidas me gastam.
Sempre me gastaram.

17 comentários:

  1. sempre me fazendo amar seus textos, ana
    adorei

    www.e-brio.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Amores instântaneos?! Daqueles que você acrescenta água e ele está pronto para amar?! Morro de medo deles...

    :o)

    ResponderExcluir
  3. O amor sempre é novo,quando envelhece perde o viço. Nada a ver com amores instantâneos,isso pra mim é paixão.
    Sempre criativa nos seus textos. Adoro vir aqui. Montão de bjs e abraços

    ResponderExcluir
  4. Penso que amar e desamar como se fosse tão prosaico quanto trocar de roupa denota que quem o faz não sabe nada sobre amor. Fato.

    Gostei muito da postagem.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  5. Palavras repetidas cansa muito. Falta originalidade. Parabéns pelo texto! Bjo.

    ResponderExcluir
  6. Tudo igaul todo dia cansa mesmo.
    Vira rotina e a rotina as vezes sufoca.

    Adorei o texto.
    grande beijo

    Thaty
    Pedaços do Cotidiano
    www.thatycastan.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Ah, o novo: fechadura, maçaneta, porta, abra.
    Bonito post.
    Até.

    ResponderExcluir
  8. Isso ai, tem q se inventar, pq quando for pra amar que seja de verdade...

    Bjs =)

    ResponderExcluir
  9. Às vezes inventar é nossa válvula de escape. Como diria o Caio, se não se tem amor, ainda tem-se as estradas. Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Oi!
    Amar é estar em constante contato com o infinito, amores instantâneos fazem parte de um contexto que a ciência ainda não conseguiu explicar, mas a resposta está dentro de cada ser que sabe o que sente...O importante mesmo é ser feliz!
    Bjs!
    Ser Estranho Ser!

    ResponderExcluir
  11. MEU...QUE SENSIBILIDADE...QUERO ME MOLHAR SEMPRE NAS TUAS FONTES, ELAS SÃO FRESCAS E TRAZEM REFRIGÉRIO PARA O MEU SER... NÃO APENAS SE MOLHAR, MAS MERGULHAR PROFUNDO...

    BJUS...RAFAH -->> HTTP://CONTEUDORAFAH.SPACES.LIVE.COM/BLOG/

    ResponderExcluir
  12. parece que o verbo 'amar' está caindo cada vez mais no arcaísmo, em desuso... daqui há pouco fica quase intransitivo.

    adorei seu blog! :)

    ResponderExcluir
  13. Sou um misto de rotina e a quebra dessa, assim como de dias ensolorados e umas noites chuvosas, da beira do precípio e do pé no chão... Mas quem não é?
    Paz!

    ResponderExcluir
  14. Meell odeio rotina, principalmente no amor

    rotina no amor não presta , literalmente.


    Beiijos =*

    passa lá tem post novo ;)

    ResponderExcluir
  15. ah, os amores instantâneos...
    cair no cotidiano é bem pior, eu acho!

    ResponderExcluir