Molhados

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Até a hora de parar

Existe uma fronteira aqui. Um traço forte e inabalável entre meu amanhã e meu ontem. Nem sempre foi assim. E eu sei que passei muito tempo temendo não ter forças. Antes de dormir, rezava para meu anjo da guarda. Perguntava pra ele por que conseguia fazer todos felizes com meus conselhos mais sérios e com minhas melhores piadas. Sonhava com uma resposta e outra, mas nada muito convincente. Seguia no limite da razão. Caso contrário, se tornaria total insanidade acreditar em outro mundo. Passei do limite. E a insanidade me mostrou que sim, existe outro mundo. Um lugar onde não existem certezas. Existe fé.
E descobri que o passo que decide minha vida, é meu e de mais ninguém. Preciso, é claro, de pessoas que riem, que cantam e dançam ao meu redor. Mas a hora de parar, é ato solitário. Parar de sentir medo, parar de dizer não, parar de dizer sim. Parar pra pensar. Parar pra seguir.

Meu amanhã é colorido. Eu existo no mundo onde estou. E minha história eu conto. Eu invento. Eu canto.

11 comentários:

  1. "Um lugar onde não existem certezas. Existe fé"

    Ana, quando encontramos esse lugar, perdemos.
    perdemos o medo
    perdemos a desconfiança
    perdemos o medo de altura

    certamente molhe minha confiança, nas águas que compõe cada canto do teu Blog/ gosto muito daki

    abraços!

    ResponderExcluir
  2. Somos donos de nossa história, podemos escrevê-la alegre ou triste. Só depende de nós.
    Bjux

    ResponderExcluir
  3. A minha história eu tbm sempre conto.
    Canto.
    Sonho...

    Ahhhh, que lindooo Ana!

    Eu gosto de passar aqui!!!

    Um abraço meu!

    ResponderExcluir
  4. Me molhei completamente! Mais um belíssimo texto, Ana. Parabéns! :D

    ResponderExcluir
  5. Descobriu-se dona da história...

    Bem a tempo.

    Tome o rumo da sua vida.

    Nossa felicidade é só nossa.

    Não depende de mais ninguém.

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Da nossa história somos autores e protagonistas...às vezes cabe nela alguns outros personagens!
    Bjs*

    ResponderExcluir
  7. o passo que decide minha vida, é meu e de mais ninguém.

    Perfeito!

    *-*

    ResponderExcluir
  8. Nossa, me identifiquei muito.
    "Perguntava pra ele por que conseguia fazer todos felizes com meus conselhos mais sérios e com minhas melhores piadas."
    É... amei :*

    ResponderExcluir
  9. "Mas a hora de parar, é ato solitário. Parar de sentir medo, parar de dizer não, parar de dizer sim. Parar pra pensar. Parar pra seguir."

    é no ato solitário, esse encontro da gente com a gente, que se dão os maiores passos, os mais decisivos "sins" e "nãos", que a gente canta a mais bela canção.
    adoro sentar nessa tua praia e molhar os pés nas tuas palavras, Ana.

    ResponderExcluir