Molhados

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Minha memória que quase falece ao te ver, também me salva desse coração suicida.

6 comentários:

  1. Às vezes, minha cara, não devemos confiar na memória e nem no coração...
    Uma sexta poética!

    ResponderExcluir
  2. Quase falência múltiplas de órgãos apaixonados!!

    ResponderExcluir
  3. Ainda bem...Adorei, Ana.

    Beijos e ótimo fim de semana.

    ResponderExcluir
  4. As vezes não temos como recomeçar, o tempo e a distância acabam com os pontos comuns.
    Bjux

    ResponderExcluir
  5. Ana... Lindooooooooo!!!

    A tua memória é a paixão que te alimenta. É a seiva que faz pulsar um coração amante!...

    BjO´ss
    AL

    ResponderExcluir
  6. Intensa a frase. Adoro frases de amor com esse impacto.

    Obrigada por ter seguido meu blog. Estarei sempre por aqui!

    beijos!

    ResponderExcluir