Molhados

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Fato

Faço uma força enorme para andar em linha reta. E depois de alguns passos, lá estou de novo, virando as esquinas que finjo ter teu nome. É como se soubesse no fundo, que enganamos a nós mesmos, com essa nossa mania de acertar sempre. Não somos mesmo querido, as pessoas certas para nós. Mas quem disse que vive-se só de acertos? Se as esquinas continuarão tendo teu nome, não sei. Sei apenas que somos nossos melhores erros.




27 comentários:

  1. Que lindo isso, Ana! Ser o melhor erro do outro é ser o acerto! Rs :0

    ResponderExcluir
  2. E nas esquinas, nas avenidas... um dia nos encontraremos!
    Bjs*

    ResponderExcluir
  3. As curvas, as esquinas e as estradas são o que temos.
    E lembrando de curvas, acompanhe:

    AS CURVAS DA ESTRADA SE SANTOS
    Composição: Roberto Carlos/Erasmo Carlos

    Se você pretende
    Saber quem eu sou,
    Eu posso lhe dizer.
    Entre no meu carro
    E na estrada de Santos
    Você vai me conhecer.
    Você vai pensar que eu
    Não gosto nem mesmo de mim
    E que na minha idade
    Só a velocidade
    Anda junto a mim.
    Só ando sozinho
    E no meu caminho
    O tempo é cada vez menor...
    Preciso de ajuda!
    Por favor me acuda!
    Eu vivo muito só...

    Se acaso numa curva
    Eu me lembro do meu mundo,
    Eu piso mais fundo.
    Corrijo num segundo.
    Não posso parar!
    Eu prefiro as curvas
    Da estrada de Santos
    Onde eu tento esquecer
    Um amor que eu tive
    E vi pelo espelho,
    Na distância se perder,
    Mas se o amor que eu perdi,
    Eu novamente encontrar...
    As curvas se acabam
    E na estrada de Santos
    Não vou mais passar.
    Não! Não vou mais passar.
    __________
    Bjs.

    ResponderExcluir
  4. Que recado redondindo e certeiro. Sei que não foi pra mim, mas me pegou na testa!

    E me jogou no mar... MOLHEI-ME com fartura!

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Sou apaixonada por seus textos.
    Minha relação com o 'molhe-se' vai muito além do comentário que fiz no post anterior.
    Sou leitora do blog há algum tempo.
    E foi esse blog que me inspirou pra escrever e foi por causa dele que fiz o 'maiscores'.
    E eu precisava partilhar isso. :D
    Amo muito seus textos Ana e me senti lisonjeada por ter um comentário seu no meu blog.
    É isso.
    Abraços

    ResponderExcluir
  6. Ontem me peguei escrevendo justamente sobre isso: certo e errado. Queria conhecer bem o caminho entre ambos, mas quando penso isso percebo que se soubesse, não teria graça andar por aí!!

    Ótimo meio de semana!!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Muito lindas palavras.

    Essa mania de tentarmos ser incólumes, perfeitos e retos, acabam por nos privar do que temos de melhor.

    Todo esse frissom acerca da perfeição, essa utopia que teimamos em buscar, ceifa-nos de nossa própria condição humana.

    Parabéns por escreveres tão lindamente

    ResponderExcluir
  8. Show!
    Adorei, Ana!
    Abraço, todo entremeado de gratidão pela sua visita!

    ResponderExcluir
  9. qto mais se perde, nos labirintos da paixão, para retornar,encontrar a linha reta...abraços

    ResponderExcluir
  10. Que texto perfeito!
    Que foto lindaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa
    Sim, a vida também é feita dos erros.
    Que a depender do tempo e lugar, pode ser acerto, pode ser erro...


    bju linda!

    ResponderExcluir
  11. Sim, manter esse seguimento, esse pensamento de acertar de querer chegar ao fim...Nos pegamos ás vezes desviando, sem consciencia, muita curiosidade sem maturidade. Mas é assim, escolhendo essas estradas incertas enxergamos nossa trajetória com mais responsabilidade.


    bjos

    ResponderExcluir
  12. Ana,

    é nos erros que cometemos que aprendemos sempre mais.

    um prazer enorme vir até aqui.

    fico fã.

    bj

    ResponderExcluir
  13. Adorei , Ana !
    Tanta verdade ...


    BjO Grande e um Dia Feliz .

    ResponderExcluir
  14. É assim que nos encontramos, não?

    sempre virando esquinas.

    Um beijo!!

    ResponderExcluir
  15. Inspirador! Lembrei-me de um aforismo assim: "Quem anda velozmente, deixa muitos espaços vazios". Então seus caminhos de erros e acertos sempre terão mais conteúdos, ainda que você dobre as esquinas. Será bem melhor que a solidão do vazio.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  16. Lindo texto. Mas, sou meio contra seguir reto. Tento seguir a linha que minha alma manda, seja ela qual for.

    Honrado por sua visita ao meu site.

    ResponderExcluir
  17. Ana,

    perfeito o texto e a forma que voce escreveu. Andar em linha reta, cansa.

    Carinhoso beijo.

    ResponderExcluir
  18. Em esquina e esquina vamos nos achando e nos perdendo, não é mesmo? Lindo. Lindo. Beijooo. Escrevi em uma poesia algo parecido com isso, se tiver interesse depois lhe digo o nome da poeisa, não a lembro de cabeça...rs.

    ResponderExcluir
  19. Alguns caminhos tortuosos são inevitáveis...
    Dobre a esquina e não evite o inevitável.
    Beijos

    ResponderExcluir
  20. Meus erros me deixaram tantas lembranças ruins...

    ;* Querida Ana!

    ResponderExcluir
  21. fato esse inevitável, e quem disse que queremos evitar...seguimos em frente, se batemos a cabeça, batemos, mas jamais deixar de amar...
    Beijos

    ResponderExcluir
  22. São esses doces deletérios que agradam nossas vidas...
    beijos.

    ResponderExcluir
  23. Muito bom seu texto, estamos sempre em busca de nós mesmo, de nos conhecer e de tentarmos ser melhores.Saudades, beijos

    ResponderExcluir
  24. Lindo! Nos faz pensar.

    http://todaessencia.blogspot.com/

    ResponderExcluir