Molhados

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Sentei na velha poltrona. Nas mãos, a xícara de chá e um caderno velho. Meus dias frios são sempre regados dessa incurável nostalgia que assola o corpo e a alma daqueles que não esquecem. E não esquecer e não curar tem sido tão ácido aqui dentro de mim. O caderno que de tão velho denuncia o tempo, conforta e alimenta as esperanças no amanhã. Entre um gole e outro do chá que lembra teu cheiro, fecho os olhos e respiro teu ar. E a paz que inunda meu ser só se assemelha às noites que escondida velei teu sono. À meia-luz teu rosto claro, teu riso que abria-se vez e outra e eu, que desejava profundamente estar nos teus sonhos bons.
Não sei se fico com as lembranças belas que essas palavras me trazem ou se tento encontrar nelas as respostas que não tivemos ao final. Tuas frases ainda estão aqui, tão certas, tão para sempre. E nesse caderno, tuas e minhas palavras se eternizam, muito mais que a intenção já perdida. Fica assim, nossa história sem fim, à espera de frases completas, à espera de um ponto qualquer.




"Um sentimento é feito chuva que cai sob a sua cabeça por onde você vai, é como um frio que vem de dentro quando a pele descobre que pele quer tocar..." Nila Branco / Todos menos eu

27 comentários:

  1. [...]"Ainda que sendo tarde e em vão,
    perguntarei por que motivo
    tudo quanto eu quis de mais vivo
    tinha por cima escrito:"Não.""[...]

    Cecilia Meireles

    Nossos sentimentos não tem que ter um ponto, mas, sim vírgulas de sequências...

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. eu quero dizer que lindo blog, lindo mesmo te seguindo, te achei no blog do grande Guará.

    o caderno de tão velho denuncia o tempo

    amei amei amei essa imagem

    kissus

    http://tallesazigon.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Ana. Ao ler seu texto pensei no significado da palavra nostalgia, principalmente, na data que se aproxima, que é o natal. Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Ana,

    Adorei o texto e conhecer esta frase final (Nila Branco / Todos menos eu).


    Beijos com carinho.

    ResponderExcluir
  5. Lembranças vestidas de palavras perfeitas. Como não entender o que sentes? Eu não apenas entendi, como também vi parte de meu próprio caderninho de lembranças... O meu ainda mora no lugar mais perfumado da minha gaveta preferida... Sigo-te com prazer!

    ResponderExcluir
  6. Um caderno, a caneta, o chá e faltou na vitrola um blues.
    E assim se toma o corpo dos pensamentos.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  7. Voce me sentir saudades de um caderno para escrever, refletir... Vou ser sincero a era digital está acabando comigo, meus momentos de reflexão e escrita estão conectados ao PC, preciso repensar isso. Tchau, belo texto!

    ResponderExcluir
  8. Oi querida....

    Lindo seu texto....amei a frase de Nila Branco.

    Sem ponto final...só uma virgula....

    bjos querida!

    Zil

    ResponderExcluir
  9. Ana,
    Gostei muito do texto, que espalha sensibilidade a rodos...

    Beijo :)

    ResponderExcluir
  10. Ana, procurei uma palavra pra resumir teu texto... e encontrei, sabia?
    A palavra é "simplestente", como de costume gosto do molhado, da brisa, do vento, gosto do teu blog pois é alento... teu texo tem sabor de chá de camomila. Eu gosto!

    Obs.: Sonhei com vc ontem... vê se pode... no sonho vc tinha 2 filhos... dizem que é coisa bom que está por vim...

    Abraços minha querida!

    ResponderExcluir
  11. "Tuas frases ainda estão aqui, tão certas, tão para sempre."
    Algumas certezas são como facas.
    Adorei o texto.
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Ah esses dias nostálgicos em que o frio traz as lembranças são sempre ótimas.
    beijos.

    ResponderExcluir
  13. Ana, lindo texto. Bateu saudades dos meus diários, onde tudo era registrado e sempre que relia, tudo estava ali...tão meu, tão perto, tão certo. Bjks

    ResponderExcluir
  14. ana,

    Em cada caderno, palavras que nos deixam reflectir.

    sempre um prazer por aqui passar.

    bj

    ResponderExcluir
  15. Ana que hermosas palavras... bello sentir que vc deixa leer na suas letras e hermoso saber que ainda o amor mexe nosso coracao y ele faz tudo brilhar asim de hermoso...

    saludos
    abracos
    otima semana

    obrigado pelo seu lindo comentario obrigado mesmo saver que minhas letras sao lidas y fican ai no tempo e hermoso... obrigado ana

    ResponderExcluir
  16. Muito bom mesmo seu texto, parabéns e tudo de bom pra você, beijos.

    ResponderExcluir
  17. E haja o ponto que houver, será apenas um ponto, nunca um final.

    Bjo

    ResponderExcluir
  18. Ana,

    Isso é tão coisa de menina! Lembrei de um caderno, meu, que escrevia as poesias, alguns amores que ficaram sem frases, frases que ficaram sem amores....... melancolicamente, lindo!
    Ainda guardo o caderno, sem saudosismo, apenas um tempo diferente, outro, que se sofre, que se é feliz... que se vive, sem ponto final, ainda!
    Bjão, minha querida e linda semana pra ti

    ResponderExcluir
  19. Histórias sem fim, histórias suspensas, histórias interrompidas...Onde e como eu estaria se tivesse feito algo diferente do que fiz há por exemplo, quatro meses?!! É preciso atenção, não é mesmo para não pontuarmos nossas vidas com acentos que modificam o sentido da frase!

    Passando pra desejar uma feliz semana!

    Abração!

    ResponderExcluir
  20. Um ponto, Ana, a cada dia. Um pouco de tudo, Ana, a cada dia. Tudo que enaltece a alma, resgatando-a de sofrimentos pretéritos para o presente de paz. De luz. De vida. Ponto sinal...ponto. Sinal de mudança. Beijos

    ResponderExcluir
  21. É lembraças. lembro-me de coisas em tempos assim. frio.

    Nossa, já estava com saudades de passar por aqui.
    O novo post do meu blog, chama-se ''Observações'', Passa por lá: www.iandeee.blogspot.com

    ResponderExcluir
  22. Suspirei, molhei-me.

    Magnifico texto, eu sou tão apegado às lembranças.

    Um Beijo!!

    ResponderExcluir
  23. cara, me apeguei *,*
    me senti tão no seu texto, principalmente porque todos que eu escrevo ainda estão em um mesmo caderno velho x;

    ResponderExcluir
  24. Tem selos de presente pra você no meu blog
    Ventosnaprimavera.blogspot.com
    Beijos

    ResponderExcluir