Molhados

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Cássia Eller

Hoje, 29 de dezembro, fazem 9 anos que Cássia Eller despediu-se da vida terrena para alegrar os céus. Parece que foi ontem né? Talvez seja pelo fato de suas músicas estarem sempre presentes, principalmente nos corações que ela tocou com sua voz inconfundível. Cássia nasceu no dia 10 de dezembro de 1962 no Rio de Janeiro, mas após morar em várias cidades do Brasil, foi em Brasília, com 18 anos que decidiu seguir a carreira artística. Ainda bem né?
Dona de uma incrível genialidade, transitava com suas interpretações pelos diversos gêneros musicais, como Renato Russo, Nando Reis, Herbert Vianna, Cazuza, Frejat, Rita Lee, Beatles, Jimi Hendrix, Nirvana, Arrigo Barnabé , Wally Salomão e outros. Não negava: Preferia interpretar a compor. E foi a partir da interpretação de "Por enquanto" de Renato Russo, que a cantora deu os primeiros passos rumo ao sucesso, em 1989.
O último disco, gravado em março de 2001, se aproximava de meio milhão de cópias vendidas, quando ela se foi, no auge de sua carreira. Ao todo foram 8 discos nos quais Cássia cantou sua intensidade, sua vida, seu amor.

Todas as interpretações de Cássia Eller tocam a alma, alegram o corpo e aquecem o coração. Mas sem dúvida merecem destaque as composições de Renato Russo que renasceram na sua voz. E a parceria incomparável com Nando Reis. Difícil escolher uma só música para postar, então escolhi uma que amo muito. Espero que gostem. =)


1º de Julho
Composição: Renato Russo

Eu vejo que aprendi
O quanto te ensinei
E é nos teus braços que ele vai saber
Não há por que voltar
Não penso em te seguir
Não quero mais a tua insensatez

O que fazes sem pensar aprendeste do olhar
E das palavras que guardei pra ti
Não penso em me vingar
Não sou assim
A tua insegurança era por mim

Não basta o compromisso
Vale mais o coração
Já que não me entendes, não me julgues
Não me tentes
O que sabes fazer agora
Veio tudo de nossas horas
Eu não minto, eu não sou assim
Ninguém sabia e ninguém viu
Que eu estava a teu lado então
Sou fera, sou bicho, sou anjo e sou mulher
Sou minha mãe e minha filha,
Minha irmã, minha menina
Mas sou minha, só minha e não de quem quiser
Sou Deus, tua deusa,meu amor
Alguma coisa aconteceu
Do ventre nasce um novo coração

Não penso em me vingar
Não sou assim
A tua insegurança era por mim
Não basta o compromisso

Vale mais o coração
Ninguém sabia, ninguém viu
Que eu estava ao teu lado então

Sou fera, sou bicho, sou anjo e sou mulher
Sou minha mãe e minha filha,
Minha irmã, minha menina
Mas sou minha, só minha e não de quem quiser
Sou Deus, tua deusa, meu amor
Baby, baby, baby, baby

O que fazes por sonhar
É o mundo que virá prá ti e prá mim
Vamos descobrir o mundo juntos baby
Quero aprender com o teu pequeno grande coração
Meu amor, meu Chicão...

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Essência

Quando tudo parece ter "entrado pelo cano" e a gente perde a confiança que tínhamos em alguém, seja por seus atos, palavras, etc, entramos num estado de transe. Ficamos horas, dias, tentando encontrar um motivo para tal decepção. O problema é quando os erros são visíveis e ainda assim não queremos mal à criatura. Entendo o tal transe como um túnel do tempo. Onde ficamos visualizando um filme cheio de paisagens, cores e todos os momentos felizes.
Ainda tô tentando entender bem o que é isso. O que permanece dentro da gente pra não levar em conta os "mil motivos para odiar"? O que fica ali, num cantinho, pra fazer a gente lembrar só a parte boa da história?
Acho que é algo como "essência".
Ou seja, o que temos de mais natural. Traços que nascem conosco e que por mais que passe o tempo e por mais que mudemos estarão lá. Essência é como dar a volta ao mundo, ser influenciado por toda diversidade que há, voltar para casa e descobrir que alguma coisa permanece intacta.

É isso que fica. É o que sobra de nós. É o que sobra em nós das pessoas que amamos infinitamente.

Não desejamos o mal porque em algum momento tivemos em contato com o que de mais puro existe nelas. Ás vezes nem mesmo as pessoas percebem isso, não conseguem enxergar o ponto no qual nos ganharam. Mal sabem que (sim, raras pessoas) conseguem enxergar o que elas buscam dentro de si.

Descobri que amo minha essência. Que ela é pura ainda que mentes e corpos não sejam. Que ela ilumina quando não racionalizamos. Que ela devolve sentimentos eternos. Que ela está lá, quando tudo parece perdido.

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Bem, estive sem tempo para postar e responder os comentários nesses últimos dias, mas aqui estou, "dando um jeito" no meu cantinho. Visitei alguns blogs e notei que assim como no Molhe-se, alguns elementos de página estão com erro, principalmente no campo dos seguidores, por isso resolvi tirar por uns dias, até que descubra o que está ocorrendo. Senti uma imensa vontade de mudar um pouco aqui e então optei por esse azul, limpo e simples, que não foge da idéia do Molhe-se. Espero que tenham gostado.

Perto do Natal tenho a honra de postar esses dois presentes lindos que o Molhe-se recebeu, os selos dos blogs queridos "Memórias Reveladas" da Renata Diniz :




E "Não Matem a Cotovia" da Eduarda. Tenho um imenso carinho por esses dois espaços, então agradeço de coração o reconhecimento que os selos trazem. Como são selos próprios dos blogs que indicaram, fico na missão apenas de postá-los como presentes.

.

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010


Acordei cedo, andei pela casa, abri as janelas, troquei as cortinas e os móveis de lugar. Então senti meu coração sorrir e dizer : Olá.

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

E se eu virar a esquina e encontrar a alegria?
Brindarei com ela todos os passos, certos e incertos. Darei uma festa.
E
depois de tanta dança farei juras de amor eterno, que é
pra ver se ela fica de vez.



domingo, 12 de dezembro de 2010

Uma letra?

Bem, já disse aqui que tô acordando com a música "Milésima Canção de Amor", então a letra de hoje não poderia ser outra, é da banda gaúcha Acústicos e Valvulados, que amo muito. Pra quem não conhece, recomendo. Essa é uma letra que acho linda, espero que gostem. Podem escutá-la aqui.


Milésima Canção de Amor
Acústicos e Valvulados


Parece sorte que eu veja tudo tão perto do azul
Vivo sem norte e sem noção, você volta e diz
Repete o corte, o efeito, o rosto e o mal que me faz
Pensar que é tarde pra terminar verso, estrofe e refrão

Da milésima canção de amor que eu escrevi
Minha rima fácil não combina por divina providência

Que chegue tarde, assalte o santo da consolação
Que abrace forte como se fosse a última vez
Que seja à parte, jamais distante, jamais singular
Que não se canse, que venha ouvir verso, estrofe e refrão

Da milésima canção de amor que eu escrevi
Minha rima fácil não combina por divina providência
Que abrace forte como se fosse a última vez
Que não se canse e venha ouvir verso, estrofe e refrão

Da milésima canção de amor que eu escrevi
Minha rima fácil não combina por divina providência
Na milésima canção de amor que eu escrevi
Minha rima fácil não combina por divina providência.


quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Seeelos

Gosto muito de todos os selos e indicações que o Molhe-se recebe, mas quando é um selo novo é muito melhor não é? E esses 3 selos aqui ainda não havia recebido, por isso fiquei muito feliz. =)
O selo foi indicado pelo Sr. Reticente do blog "Essas e outras reticências" , uma pessoa muito querida, pelo qual tenho um grande carinho.
E a indicação tem muito a ver com isso: Indico esse selo lindo, pela mensagem que ele traz, para o Lucca, do blog "Toy Jesus", um "guri" muito querido, com o qual surge meus melhores debates existenciais "via msn" =)




O selo foi indicado pela querida Zil, do blog Recomeçar, sempre presente aqui no Molhe-se, tem um belo espaço cheio de sensibilidade, daqueles que a gente se enche de sentimento e esperança. É o selo "Vou te contar" aqui embaixo.



O selo recebi da Sumie, do blog Escrito desse lado, que é um espaço muito lindinho, onde aprendi até umas palavras em japonês. =) É o selo "Stylish Blogger Award", que segue às regras:


1.Agradecer a quem me deu esse prêmio.
Então, obrigada Sumie, pelo selo.

2. Partilhar 7 coisas sobre mim.
. Sou taurina
. Amo leite condensado
. Adoro ler os comentários aqui no Molhe-se
. Sou fã de Engenheiros do Hawaii
. Gosto de tatuagens
. Meu celular desperta de manhã com a música "Milésima Canção de Amor" do
Acústicos e Valvulados.
. Não sei dirigir

3.Escolher 10 blogs para presentear com o selo.
Como os 2 últimos selos tinham em comum a regra de indicar 10 blogs, indico-os para os blogs:

Essas e Outras Reticências
Palavras de Fato
Mais Cores
Jornal Afogando o Ganso
Eternizado
Faces do Poeta
Não Matem A Cotovia
Meu Olhar Caleidoscópio
Sob zero grau do signo de libra
Desnuda
Asas Vadias
Infinito Particular
Memórias Reveladas
Meu mundo inteiro
Poliedro
Confissões de uma borboleta
Buteco do Lufe
Redescobrir
Tudo é Silêncio
Interioridades
Minha Vida é um Filme de Almodóvar
Viva e deixe viver

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

AMOR, assim maiúsculo

Alguns segundos podem se tornar anos quando se espera o que não vem. E esses mesmos segundos te ensinam que não basta sentar na varanda e olhar os céus à espera de uma estrela cadente. E então você cresce e aprende a se molhar sem sentir frio. E aprende que algumas pessoas te fazem tocar a paz. Outras te fazem tocar seus limites. E aprende que por todas elas seu coração dirá sim. E nas vezes em que isso for um erro, cometerá o mesmo erro sempre que achar necessário.
Quando o amor é maior que todos os erros sempre há amanhã.
Seus amores devem ser cuidados, é com eles que você conhece a si mesmo. Até os amores distantes te ensinam a tornar as lembranças boas numa gostosa sensação de abraço apertado. Então doe seu coração às pessoas que ama, não as deixe sem saber que você morreria por elas. Não espere as oportunidades certas, não arrisque seu tempo. Faça você as estrelas caírem lá do céu, a cada te amo.

sábado, 4 de dezembro de 2010

O que faz uma pessoa desistir de amar?
Desistir de sentir saudade, de lutar até o último suspiro e de se entregar?
Vejo tantas pessoas que não sentem nada. Nem a felicidade do amor correspondido, nem a dor do amor despedaçado. Caminham em um filme preto e branco, sem a intenção de colorí-lo e eu não creio quando optam por isso.
Prefiro acreditar que corações às vezes ficam em stand by. À espera de serem salvos.



quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Desafio dos 7!

Há alguns dias atrás, a querida Renata Diniz, do blog Memórias Reveladas, propôs ao Molhe-se o desafio dos 7, que está circulando na blogosfera com o intuito de conhecermos um pouco mais sobre quem está por trás dos espaços que visitamos. Bem, primeiro foi a falta de tempo, depois encontrei certa dificuldade em completar as listas ou resumi-las em 7. :)
Agora não tem como escapar, eis o desafio:

7 coisas que pretendo fazer antes de morrer (difícil dizer só 7):
. Casar (é sério)
.
Ter 2 ou 3 filhos
. Conhecer alguns estados brasileiros
. Conhecer alguns países
. Ir num show do Roberto Carlos e da Ana Carolina
. Fazer um curso de culinária
. Ir no Rock in Rio.

7 coisas que mais digo (dífícil lembrar):
. Que tontice minha!
.
Sério?
. Vou pro berço!
. Obrigada
. Por favor
. Aaai, amo essa música
. Já se Molhou hoje?

7 coisas que faço bem (Nossa ^^):
.
Guardar segredo
. Massa
. Strogonoff
. Secar a louça
. Escrever
. Escolher meus amigos
. Ser taurina

7 defeitos meus (difícil dizer só 7):
.Ansiedade
.Teimosia
."...acreditar que o mundo é perfeito e que todas as pessoas são felizes..."
.Ciúme
.Não guardar grana
.
Cometer os mesmos erros
.Não dizer não


7 qualidades minhas (difícil dizer só 7 :P):
.Sinceridade
.Persistência
.Fidelidade
.Amar de verdade
.Honestidade
.Humildade
.Responsabilidade


7 coisas que amo (difícil dizer só 7):
.Família
.Amigos
.Música
.Ler
.Escrever
.Dormir
.Rir


7 pessoas para fazerem o desafio dos 7:
Guará Matos
Thiara Ribeiro
Sayuri
Jehnny
Poeta Del Cielo
Sam
Karla Dias





quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Presente

Olá! Cheguei de viagem e antes mesmo de vir cuidar do Molhe-se, recebo a boa notícia, ou melhor, belo presente, oferecido pelo querido Guará, do blog Jornal Afogando o Ganso. Explicando, ele sorteou 20 exemplares de livros da Fundação Darcy Ribeiro - FUNDAR, entre os seguidores que estavam participando da promoção organizada por ele. O Molhe-se foi contemplado com o livro "Fazimentos / Caderno 8" (foto) , publicado pela fundação, que retrata a passagem de Darcy Ribeiro no governo do Rio de Janeiro.

Nascido em 26 de outubro de 1922, destacou-se nos cenários da educação, antropologia e sociologia, mas foi na primeira que deixou suas principais contribuições: Foi um dos responsáveis pela criação da Universidade de Brasília, sendo ainda, seu primeiro reitor. Foi idealizador da Universidade Estadual do Norte Fluminense, que oficialmente chama-se Universidade Darcy Ribeiro. Publicou vários livros, que podem ser divididos nas temáticas: etnologia, antropologia, romances, ensaios e educação, das quais vários tratam da cultura indígena. Foi eleito em 1922 para a cadeira 11 na Academia Brasileira de Letras.

Bem, a exigência para participar da promoção era responder 3 perguntinhas básicas sobre Darcy Ribeiro, confesso, que pesquisei para respondê-las corretamente. E isso foi algo muito bom, pois pude conhecer um pouco sobre essa ilustre pessoa, então agradeço ao Guará pela oportunidade e parabenizo-o também pela iniciativa e bela homenagem a Darcy Ribeiro.

Para finalizar, um trecho do seu discurso de posse na ABL:

"Estou certo de que alguém, neste resto de século, falará de mim, lendo uma página, página e meia. Os seguintes menos e menos. Só espero que nenhum falte ao sacro dever de enunciar meu nome. Nisto consistirá minha imortalidade."

De volta ao Molhe-se, agradeço de coração aqueles que vieram aqui e entenderam minha ausência, enviando luz e desejo de sorte. Beeejo,beeejo a todos. Logo mais os visitarei.